Olá! Seja benvinda (o) ao Rio Tua!

Este blog foi criado para partilhar saberes, opiniões, imagens, filmes sobre o rio, as populações e a linha de comboio. Numa época em que parece inevitável o desaparecimento de uma parte importante do vale do Tua, devido à projectada construção de uma barragem hidroeléctrica, pretendo com este blog promover a discussão sobre o destino do rio. Convido a participar quem acredite que a discussão e a partilha de ideias podem contribuir para uma democracia feita por todos! Reservando-me o direito de seleccionar os conteúdos a editar no blog, quero salientar que os critérios de publicação não se relacionam com as opiniões expressas (desde que identificados os autores), mas com a sua relevância para a discussão e com o respeito pelos leitores.
Envie as suas mensagens para riotuatom@gmail.com. Até já! Ana Barbeiro



quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Retorno

Boas tardes!
Acabei de verificar que há 11 meses que deixei a última mensagem no blog!... uma longa ausência...

O Rio Tua tem continuado presente no pensamento, apesar da distância física. Nesta mensagem de retorno, aproveito para mencionar que desde há uma ano que vivo num país em que os comboios são um verdadeiro serviço público, levam as pessoas para toda a parte e ainda por cima são lucrativos! Sim, é a Suíça! Nos carris helvéticos circulam TGVs, intercidades, interregionais e regionais. Em vias estreitas, largas e mais ou menos. Sobem-se serras em carris de cremalheira; por túneis, pontes, montanhas, planaltos e margens de lagos.
Ao comprar um bilhete para um trajecto, posso apanhar o comboio no horário que me der mais jeito, sem marcação prévia. E pode ser uma composição moderna e confortável ou antiga e cheia de correntes de ar.
Lembro-me frequentemente da Linha do Tua. A única coisa em que fica a dever pontos às linhas suíças é o facto de estar parcilamente encerrada.

Em breve darei mais notícias, também à medida em que me for actualizando sobre as notícias do meu país...

Até breve,
AB.

2 comentários:

Marco disse...

Olá,

Desconhecia esta tua faceta! Muito bom! A última vez que andei de comboio na linha do Tua, ainda os bancos eram de madeira... Foi de facto há muitos anos!
Parabéns pela iniciativa e pela defesa dum trajecto fabuloso de um meio de transporte que admiro e defendo!

1 abraço

Marco António

Ana Barbeiro disse...

Olá Marco,
Obrigada! és o primeiro do retorno!
Abraço,
Ana